Biblioteca do Agrupamento de Escolas do Vale de Ovil - Baião

Livros online
20
Nov 13

Fica mais uma proposta de leitura partilhada pela professora Isabel Felício, na semana da Filosofia:

Sinopse de “A PESTE”, de Albert Camus

 

“A Peste” passa-se em Oran, pequena cidade da Argélia, onde a vida é monótona. Os habitantes vivem para o trabalho e para a acumulação de riquezas. Seguem meticulosamente a rotina, inclusive nas questões do coração, com casais que vivem juntos por força do hábito. Não há espaço para devaneios amorosos. “Em Oran, como no resto do mundo, por falta de tempo ou reflexão, somos obrigados a amar sem saber”. Subitamente, a normalidade cai por terra quando os ratos agonizam por toda a cidade. Logo depois, a morte alcança também os moradores.

O romance A Peste, de Albert Camus, foi interpretado por vários críticos como uma alegoria ao nazismo e a todo o regime totalitário. O próprio autor admitia que o conteúdo evidente era a resistência europeia a Hitler. Escrito durante a Segunda Guerra Mundial e publicado em 1947, pela Gallimard, o livro contém alusões à Ocupação ou a ditaduras, como a decretação do estado de sítio na região onde se passa a história – provocado justamente pela medida de exceção – de um dos personagens, o jornalista Raymond Rambert, ser proibido de sair da cidade, um símbolo do cerceamento da liberdade de imprensa.

Se o romance pode ler lido pela ótica da resistência política, também é verdade que abre espaço para uma interpretação de cunho filosófico-existencial. A Peste permite a reflexão, por exemplo, sobre como a iminência da morte relembra ao homem a sua finitude e o faz agarrar com todas as forças a vida, que teme perder a qualquer momento. A dor, o medo e a solidão gerados pela doença podem resgatar sentimentos até então anestesiados pelo quotidiano, como solidariedade, amor e compaixão. A Peste mostra que a perspetiva da morte modifica a postura do homem perante o mundo e a si próprio, redefinindo valores e crenças e gerando perdas e ganhos, como o resgate da essência das relações humanas. (Clayton Melo)

publicado por biblioteca-ebsbaiao às 15:52

Catálogo online
Facebook
O nosso site
Livros online
Catálogo online
QRCode
Blogue da Biblioteca
QRCode
blogs SAPO
pesquisar
 
arquivos
Visitantes